Conhecer um lugar novo sempre gera aquela expectativa ou nervosismo: “Será que vou gostar?” e “Será que é tudo mesmo aquilo que as pessoas falam?”.

Com uma população estimada de 1.893.997 de habitantes, a cidade configura entre as maiores do Brasil e é bombardeada pela influência de diversos países como Alemanha, Itália, Ucrânia e Polônia; devido a seus respectivos imigrantes. Mas vamos ao que interessa: um roteiro incrível de apenas 3 dias para conhecer tudo o que a cidade oferece, sem muita pressa!

Há muito o que ver em Curitiba, desde seus museus engenhosos até seus parques e ruas famosas. Eu, como um bom paulista, fiquei surpreso ao ver o preço dos restaurantes no centro da cidade, que chegavam a incríveis R$5,99 a refeição e por incrível que pareça, a comida era tão boa quanto seu preço. Ponto positivo!

Dia 1

Chegando ao aeroporto, há opções de ônibus e táxi que te levam para a cidade. O aeroporto de Curitiba fica em uma cidade vizinha chamada São José dos Pinhais e não em Curitiba (Engraçado né?).

Como chegamos em Curitiba antes do almoço, deixamos nossas bagagens no Hostel e corremos para conhecer o centro da cidade e almoçar por lá mesmo.

Centro/Rua das Flores

O centro inclui inúmeras lojas de departamento: tudo que você procura possivelmente terá lá. Restaurantes bons e baratos, dos quais mencionei anteriormente, e toda essa variedade concentra-se em grande parte na Rua das Flores, que possui uma arquitetura para lá de charmosa.

Depois de almoçar pegamos um Uber e fomos direto para o museu Oscar Niemeyer, conhecido pelos curitibanos também como “Museu do Olho”.

Museu Oscar Niemeyer

Para mim que sou estudante de engenharia civil, esse museu é uma obra de arte em si, sua arquitetura e engenharia impressionam qualquer um. Com exposições de arte moderna fui cativado pelas obras e ambiente, sem dúvidas um dos pontos altos da cidade.

Informações: http://www.museuoscarniemeyer.org.br/home

Ao lado do “Olho” tem o Bosque do Papa, que foi criado em homenagem ao Papa João Paulo II.

Bosque do Papa

O bosque conta com trilhas para caminhada e em seu centro possui sete casas inspiradas na arquitetura Polonesa.

Depois de conhecer o bosque, fomos andando ao Cookies Stories, um lugar que vende…. Bem, você já deve ter imaginado né. Não espere pagar muito barato, mas vale a experiência!

 

Pegamos o famoso ônibus de Curitiba, chamado de “Ligeirinho” e fomos para o Shopping Mueller jantar. Depois de comer, fomos andando ao Hostel.

Dia 2

Não tem como conhecer Curitiba sem andar no ônibus turístico de dois andares (Isso mesmo!!!), por uma bagatela de R$45 você pode dar uma volta pelos principais e mais badalados pontos turísticos da cidade e os nem tanto também, totalizando vinte e cinco pontos.

Informações: http://www.curitiba.pr.gov.br/idioma/portugues/linhaturismo

Bosque Alemão

Criado para homenagear a cultura alemã, o Bosque é perfeito para os fotógrafos de plantão: muita área verde e trilhas divertidas. A maior atração é a vista da cidade que o parque tem, de tirar o fôlego (Não postei a foto porque você tem que ver com seus próprios olhos!).

Daqui pegamos o ônibus turístico e fomos para a famosa Ópera de Arame.

Ópera de Arame

Elegante. Única definição que encontrei para este lugar. Por dentro possui um auditório para peças e concertos de pequeno porte.

Ao lado da Ópera tem a Pedreira Paulo Leminski, local que atualmente é usada para a realização de concertos de grande porte.

Parque Tanguá

Um dos principais parques da cidade, o Tanguá conta com trilhas, mirantes e essa incrível cascata que vocês podem conferir na foto!

Parque Tingui/Memorial Ucraniano/Santa Felicidade

O Tingui possui ciclovias, lagos, playground e muita área verde. Em seu interior possui o Memorial, que faz homenagem aos imigrantes ucranianos. E se você quiser conhecer há o bairro Santa Felicidade, famoso por sua gastronomia e traços italianos.

Torre Panorâmica

Para encerrar seu dia, não deixe de visitar a torre panorâmica e se apaixonar ainda mais pela cidade.

Dia 3

Passeio Público/Universidade

 

No estilo Central Parque, de Nova York, o Passeio Público é um parque que está no meio do agito da cidade grande. O parque contém um mini zoológico com algumas aves, cobras e afins.

Se você estiver interessado pode dar um pulo na Universidade Federal do Paraná, é aberto para todos.

Jardim Botânico

Cartão postal da cidade, todos conhecem e tem grandes expectativas, e garanto que não decepciona. Os jardins inspirados nos jardins franceses são impecáveis.

Trip Tips

 

Hospedagem

Fiquei hospedado em um ótimo Hostel chamado Matilda, no centro da cidade, localização melhor impossível. Informações: http://hostelmatilda.com/#inicio

Transporte

Com um transporte urbano moderno, se locomover em Curitiba não é problema. Informações: https://www.urbs.curitiba.pr.gov.br/transporte

 

Dica #1: Domingo tem uma feira de artesanato enorme, viciados em souvenires, aqui é sua hora de brilhar.

Dica #2: Dê uma boa olhada nas lojas de vestuário, pois costuma ter ótimas promoções. Só não vai gastar mais do que tem, viu?!

Dica #3: Aproveitem os belos gramados dos parques para  fazer um piquenique enquanto observam a vista.

Como falei no começo do texto sobre toda a expectativa gerada, pelo menos em Curitiba, a cidade é muito mais do que as pessoas falam. É interessante ver a diversidade cultural que a cidade nos mostra e, ah é claro! O frio de inverno da capital do Paraná é aterrorizante, então casacos a mão e BOA VIAGEM!